sábado, 1 de dezembro de 2012

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Nem sei o que dizer

HAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA GALERAAAAA
é aniversário do blog.... eu tive um insight e lembrei de vir aqui hj, mas, sinceramente, nao tenho o que dizer.
Tá cada vez mais dificil, com tdo mundo estudando/trabalhando, manter a página atualizada e já faz tempo que isso me incomoda. Melhor excluir o blog do que deixar ele aqui, abandonado.
O blog vai ter até o final do mês de "vida", assim, os editores restantes (se virem isso) terão suas chances de se despedirem dele. Sim, já está decidido, e nao, não vou mudar de ideia dessa vez. Ele foi otimo durante esses 4 anos, mas, no momento, nao dá mais =(
Uma vez eu disse que ele me ajudava a manter as pessoas q eu gosto por perto, mas, pensando melhor hoje, é algo muito mais forte q seguram vcs comigo.

Parabeéns, TemposModernos.com =)

felicidades, beijos e mta paz ai (parte orkut do dia)







segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Hoje é dia do.................... ANIVERSÁRIO DO KEVIN JONAS!

Yey um viva pra ele pessoas!! aushauhsas brincadeira, não me xinguem hehe Hoje é dia do designer \o/ *confetes* =P
Bom...resolvi procurar todos os tipos de designers que existe hehe \o tudo bem que tenho uma categoria preferid, mas nao vou por em destaque aqui hehe entao aqui estão todas as classificações que achei =D (ia detalhar qq cada uma faz mas fiquei com preguiça hehe:
Design de produção, automobilistico, de moda, de jóias, de embalagem, de interiores, de produtos, de móveis, editorial, webdesign, GRÁFICO...yey olha! me interessei subtamente por esse ultimo O.o aushuahs o dia internacional dp designer gráfico é dia 27 de abril, mas minha pessoa resolveu escolher uma das categorias pra detalhar melhor...então vai ser o DESIGN GRÁFICO hehe =D
Definição: O design gráfico é uma forma de comunicação visual. É o processo de dar ordem estrutural e forma à informação visual, trabalhando frequentemente a relação de imagem e texto. Podendo ser aplicada a vários meios de comunicação, sejam eles impressos, digitais, audiovisuais, entre outros. (fonte: designbr)
Ai vem a questão...o que um profissional, o designer gráfico faz? O site modenadesign responde! hehe
O Design Gráfico é um processo técnico e criativo que utiliza imagens e textos para comunicar mensagens, idéias e conceitos.O trabalho dos Designer Gráfico está inserido no cotidiano da sociedade através de marcas, logotipos, símbolos, embalagens, livros, jornais, revistas, posters, folhetos, catálogos, folders, placas e sistemas de sinalização, camisetas, aberturas e vinhetas de cinema e televisão, web sites, softwares, jogos, sistemas de identidade visual de empresas, produtos e eventos, exposições, anúncios etc.
Viu?! Como os designers são importantes pra movimentação de tudo pessoas? Muito bacana essa profissão \o/
Chega de texto neh?! hehe Ja deu pra ter uma ideia geral e tals ^^ Agora nada mais digno que ir para o visual um pouco né nao?! =D Trouxe aqui umas imagens de uns designers famosos e phodonicos uahsuahsuahs =) Apreciem com moderação...ou nao hehe

Gerard Huerta (responsavel pelo logo da HBO, AC/DC, Pepsi...etc hehe)


Wally Olins (o tiozinho fez um monte de coisa com estampa de abelha hehe divertido...trouxe a que mais curti hehe \o)

Walter Landor (criou o logo do FedEx *oi naufrago uahsauhs*, WWF...entre outros diversos)

Alan Fletcher:
E para finalizar as imagens...um trabalho de um futuro (e ja mto promissor ;-P) designer...ser Otávio Coati *-* (meu preferido disparado \o/)
Bueno...e assim eu encerro le post hehe fechando com chave de ouro ^^ Feliz dia do designer para todos os designers ai =D
Até a proxima pessoas =)



domingo, 28 de outubro de 2012

Videos megustativos hehe =)

Boa tarde tediosa de domingo psoas =) Heis que ontem saiu um novo tv spot ou sneak peek (nao sei dizer a diferença de ambos o.O) de BDpart2 que estreia no dia 16 nos cinemas *-* Na verdade vários estão saindo, mas esse me chamou mais a atenção porque enfoca a Bella e o Edward =)  Vejam ai ^^
Essa música de fundo associada as imagens todas, simplesmente perfeito =)

Bom, quem pensou que eu iria encerrar por aqui, se enganou (Y) trago tbm uma musica do Phillip Phillips, ele foi o vencedor de um desses programas de talentos e tals acho, de fato ele é muito talentoso, acho a música dele ''Home'' fantástica, mas não é ela que eu trouxe hehe. Com vcs: Wicked Games =)
Ele canta muito bem =) Eu acho pelo menos hehe curto bastante ^^
Bom, por hoje é isso psoas...to me afogando com a poeira do blog aqui...hora de ir uahsuahsuahs =P Até qualquer hora dessas \o

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Feliz dia do "bota a lingua pra fora"

E aí, pessoas residentes na Caverna do Dragão \o estao vivas aí? Tão feliz sabendo que eu vou postar? Não? tá...
Vi no twitter q hoje é dia do Médico (tenho uma piada ótema trocando a ultima sílaba, mas nao vem ao caso) e tive uma luz \o/ post ideia haha
Primeiro, ia trazer doenças trilokas e assustadoras... mas ai tinha mta coisa pesada, que nao era elefantíase, e resolvi que não. Aí pensei e pensei, e mudei de ideia, e pensei de novo, e voltei ao começo e decidi pelas doenças bizarras mesmo. Sim, vou postar sobre doença bizarra, mas uma só, pra não causar traumas sérios por aí =)
Fiquei bem impressionado com bastante coisa que vi, mas uma me surpreendeu mais. A Epidermodysplasia Verruciformis ou Epidermodisplasia Verruciforme (abrasileirando) é uma genodermatose rara caracterizada por infecção disseminada por HPV, de caráter recessivo, com casos ligados ao cromossoma X. É caracterizada clinicamente por lesões maculares hipo ou hiperpigmentadas, lesões pitiríase versicolor like, verrugas planas e desenvolvimento precoce de carcinomas cutâneos (segundo esse site).
Colocando nas minhas próprias palavras... a pessoa começa a desenvolver camadas e camadas de uma pele deteriorada e um monte de verrugas. Nao é atoa que é chamada, popularmente, de a "doença do homem árvore". A pessoa fica mesmo parecendo q tem casca de árvore no lugar da pele/membros.
Parando de falar e colocando imagens ai:

E não, isso não é photoshop.
Mto tenso '-'
E por hj é só.. até +, nao se percam ai ein

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Chuva

Até as coisas mais simples tem sua beleza...



...a gente só tem que parar um pouco e realmente olhar pra notar ;-)
Boa semana com feriado ai pra vcs =)

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Parceira!

 Olá leitores desse meu querido cosmo! Hoje venho, por meio desta postagem, anunciar a primeira parceria (eu acho) do Tempos Modernos! Não sei se eu tenho poder para isso, mas a coisa já tá feita, então te vira para criar uma aba de parceiros, Otávio!


 Como algumas pessoas devem saber eu sou estudante na faculdade de Letras e o que mais tem no curso são mulheres e homossexuais. Ás vezes eu até acabo sofrendo um pouco de heterofobia, mas fazer o quê? Mas bem, como eu sempre tento trazer um conteúdo de qualidade para você, leitor aleatório do blog, dessa vez eu vou falar de uma menina que entende de maquiagem. Afinal de contas se ela gasta 200 reais, mais frete e impostos para trazer pincéis de maquiagem dos EUA para o Brasil é porque ela sabe o que está fazendo (ou não).

 Estudo com a Jacque há quase 3 anos e sei que ela entende de maquiagem, então caso você queira uma opinião de alguém que entende e não entope o cabelo de creme tentando fazer um bombril parecer um cabelo de atriz de novela e sabe do que está falando, recomendo que você acesse o blog da Jacque!

 Você pode acessá-lo clicando nesse link.

 É novo, mas no primeiro dia ele já teve 110 visualizações. E para crescer na vida precisamos de parceiros e amigos, então aqui está o nosso primeiro.

 Agora é bom o Otávio criar um lugar para parceiros ou me dê a liberdade para fazer isso!

 E eu fico por aqui! Se cuidem e bons jogos!

 @Kirilko


A volta de uma polêmica

 Olá a todos. Eu sei que eu prometi que eu nunca mais iria abordar tal assunto, mas pelo visto certas pessoas ainda não entenderam direito como isso funciona direito então eu vou explicar novamente:

 NÃO EXISTE UMA RELAÇÃO DIRETA COMPROVADA ENTRE VIDEOGAMES E PESSOAS/ATOS VIOLENTAS(OS)!

 É simples. Não importa o que a televisão diga, afinal, devemos ressaltar, que a rede Record de televisão é a inimiga número 1 dos jogos eletrônicos. Então qualquer matéria deles provavelmente vai pender para um lado mais sensacionalista e acusar o videogame, o inimigo número um da televisão. A maioria das pessoas sabem que (com a futura exceção do Wii U) não se pode jogar videogame e assistir televisão ao mesmo tempo, assim as redes de televisão acabam ficando sem audiência pelas horas que os jovens resolvem se entreter em seus aparelhos eletrônicos.



 Porém, eu acredito que muitas pessoas vão desvalorizar o que este simples blogueiro vos escreve, afinal eu sou apenas mais um jogador de videogame revoltado, certo? Errado, na verdade. Mas toda a pessoa que abre a boca para falar a sua opinião nos dias atuais vira, automaticamente, um revoltado. Então, já que, provavelmente, o que eu falo não tem um "peso" dentro do mundo, eu vou trazer textos e vídeos que quem tem.


 Guilherme Gamer é, se não o maior, o mais famoso jornalista de jogos do nosso Brasil. Apresentador da rede de televisão PlayTV e dono do programa Gamer Point no YouTube. Trazendo sempre informações atualizadas de jogos, ele é a principal referência dos dias atuais quando se quer falar de notícias sobre games.


 Caso o Guilherme Gamer não seja o bastante, também há o vlogueiro Denis Lee. Famoso por seu tumblr, ele resolveu ir para o YouTube fazer vídeos um pouco mais didáticos sobre assuntos do cotidiano. Infelizmente ele (assim como o Pablo Peixoto do Qu4tro Coisas) é um rapaz que passa um conteúdo excelente as pessoas que o assistem, porém não tem lá muitas visualizações. Nesse vídeo ele não faz diretamente a Record, porém traz bem mais estatísticas e fatos para poder defender os jogos eletrônicos.

 Agora caso você não confie em vlogueiro do YouTube, não tem problema, eu tenho outras fontes para que você possa analisar. A revista Super Interessante (uma das minhas prediletas, diga-se de passagem) sempre produz boas matérias como manda o bom e velho jornalismo. Suas notícias sempre são bem trabalhadas e quando são matérias especiais, são realmente especiais.

 Primeiramente vou mostrar a vocês um artigo de Haim Grunspun publicado na revista em 2001, quando o assunto estava um pouco "frio", por assim se dizer. Um artigo de um psiquiatra que é avô e acompanha o videogame desde seu início no Atari e Odyssey. Eu não vou falar mais nada e vou deixar que ele fale o resto. Você poderá ler o artigo acessando este link.

 Agora caso você ainda não se convenceu (se isso realmente aconteceu então você é uma pessoa chata pra caralho, em?) temos aqui mais um artigo onde vários especialistas na área da psicanálise fazem uma análise de vários psicopatas e os motivos que fazem essas pessoas matarem. Uma coisa interessante é que na reportagem da Record, eles lembram do rapaz que entrou em um cinema em um shopping em São Paulo e disparou uma submetralhadora na platéia, matando três pessoas e deixando outras cinco feridas, e, de acordo com a reportagem deles, o rapaz estava sendo influenciado pelo jogo Mortal Kombat. No entanto, vamos ver o perfil que foi traçado sobre este rapaz no artigo que eu vou passar para vocês.

 MATEUS DA COSTA MEIRA

CRIME - Em 1999, disparou uma submetralhadora contra a platéia de um cinema em São Paulo. Três pessoas morreram e cinco ficaram feridas.
DIAGNÓSTICO - Surto causado por drogas. Mateus tinha consciência do que fazia e não foi considerado psicopata. Tinha problemas de personalidade e usava cocaína no momento do crime.

 Acho que provei meu ponto. Você pode acessar o artigo nesse link.

 Caso você achou o assunto interessante, sugiro que você adquira o livro Brincando de Matar Monstros de Gerard Jones e publicado pela Conrad Editora. O livro fala sobre sobre os benefícios que a fantasia, os videogames e o faz de conta traz as crianças, fazendo uma ótima ligação entre uma boa infância e tudo isso. Fica essa a sugestão de leitura para você que gostaria de se entrosar mais no assunto.

 Novamente eu espero não ter que falar sobre isso no blog mais uma vez. É um assunto que me incomoda bastante, pois são por causas de matérias como a da Record e de pessoas que acreditam em tudo o que veem na televisão é que o videogame, quase sempre, sofre esse preconceito gratuito.

 Até a próxima postagem! Se cuidem e bons jogos!

@Kirilko


Ouviram do Ipiranga as margens plácidas. O que? promessas de campanha? com certeza, Luciana

Não tenho nada a dizer. Não tenho nada a postar. Seca de criatividade. Talvez a mediocridade das músicas de candidatos a vagas públicas municipais, que violam as normas de poluiçao sonora, me causaram um estado crítico haha
E que cidade não tá passando por essa maravilhosa e especial fase de politicagem, não é mesmo? Onde tudo fica lindo da parte deles e que promessas sao vomitadas a toda hora. HAAAAAAAAAAAA q beleza.
Esse video exemplifica a seriedade e o compromisso de todas essas ladainhas ^^




sábado, 15 de setembro de 2012

Um tiquinho de medicina 2

 Não, eu não sou a Bruna. Eu sou o Lucas!

 Só para suprir a minha ausência de postagens aqui no blog (LONGA AUSÊNCIA, DIGA-SE DE PASSAGEM), vou colocar um vídeo aqui também sobre medicina, igual a Bruna escrever anteriormente por essas bandas, mas medicina nos videogames. Só para constatar: o vídeo é agoniante. Não assista se for fraco para imagens fortes.


 Agoniante, não? Eu avisei.

 Por mais eu gostaria de pedir desculpas pela minha longa ausência, mas é que eu estou procurando um emprego igual um doido e não consigo achar. Se alguém tiver algo aí para me oferecer, eu aceito! Estou em necessidade!

 Hoje eu fico por aqui! Assim que possível eu volto com mais postagens sobre o mundo gamer. Enquanto isso, se cuidem e bons jogos!

@Kirilko


terça-feira, 4 de setembro de 2012

GANGNAM STYLE!!

Eu na faculdade hoje, colocam essa música na sala  e uma pseudo coreografia começa, fico curiosa, meu amigo me explica o que é, agora vou para o youtube e acho o clipe da música CHOREI DE RIR dessa coisa altamente ridícula!!! E o pior é que esta começando a virar febre a dancinha '-' kkkkkk tenso...com vcs o vídeo!! Divirtam-se com esta bela porcaria hilária!! haha
    
Só isso mesmo hehe vi e deu vontade compartilhar aqui com vocês...=)
Até mais pessoas =)


sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Um tiquinhoooo de medicina...=)

Boa Noite =) Sim, eu sei, andei sumida por um tempinho meio longo, mas estou de volta =) Pensei muito no que eu poderia postar no blog, queria mudar um pouco do meu foco que era filmes, clipes, filmes, clipes, por isso me ausentei tanto tempo e também por preguicite não vim antes um pouco =P Enfim, resolvi que vou trazer algumas curiosidades curiosas relacionadas a medicina hehe. É...não de um jeito enormemente completo e tenso de entender como eu tenho que saber, mas de um jeito rápido, curtinho e simples =) Fisiologia, anatomia, bioquimica, microbiologia...e varias outras matérias que tive/tenho que me farão ter ideias para postar haha. Espero que vocês não fiquem entediados com meus posts uashauhsash tenso, mas ainda pretendo trazer coisas de cinema, musica e afins também quando der vontade ta?! hehe. Hoje para começar a bagacinha das postagens uma pergunta: Você já foi se levantar do sofá ou da cama e ficou tonto³ e a visão ficou escura e ai você pensou 'O.O EU VOU MORRER!!!'?? auhsaushauhs Comigo ja aconteceu hehe e pelo que andei notando é comum nas pessoas...e tem uma explicação fisiologica pra isso hehe eu = chata que enrola³³ pra falar...normal =P
EXPLICAÇÃO: quando a gente levanta a pressão de sangue nos vasos que vão pro senhor cérebro diminuem bruscamente e ai vem a sensação de tontura e visão enegrecida...falta sangue e por isso falta um tico de oxigênio lá e afins hehe... Ai depois de um tempinho curto tudo volta ao normal certo?! CERTO! (se não volta ai é tenso...não sei porque nao! hehe XD) Então, volta ao normal porque tem um sisteminha chamado BARORRECEPTORES que ficam ali nos grandes vasos do coração e que notam que a pressao variou e ai eles agem bem rapidão mandando um estimulo para le cerebrito que manda o sistema nervoso ''acordar'' e desencadear varias ações (que para o bem da saude mental de vcs nao irei especificar aqui hehe) que fazem a pressão voltar ao normal e ai tudo belezinha de volta hehe =D


Hm...não sei como terminar o post hehe Porque era isso por hoje...tipo...gostaram?! acharam mto tédio?! continuo a postar nesse estilo ou largo mao disso porque só eu acho legal? uahsauhsas tenso Comentem ai o que acharam e tals...podem ser sinceros hehe Não vou chorar de tristeza se falarem mal kkk #tenso
Bom...é isso por hoje mesmo...Até qualquer outra hora dessas =)

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Old But Good

Hey hey hey \o quem tá ai levanta a mãooo \o/




é... só eu mesmo :D
Enfim, post rápidôncio hj. É que ontem, perambulando por esse mundão véio sem portera que é a internet, achei, nos vídeos sugeridos pelo youtube, um CLÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁSSICO que revolucionou os mundos da música e coreografia haha
Uma obra prima, de sublime refinamento, que devastou coraçoes e ouvidos por ai.
Sim, caro leitor. Trago de volta ela: a incomparável, a dançante, a chiclete, a ensaiada, rebuscada *folego* a tao aclamada.... DANÇA DO QUADRADOOOO \o/
Quem ~todos~ lembra????????



Quase 19milhões de visualizaçoes. É pura poesia kkkkkkkkkk

T+, vagens estalantes
Retorno em breve

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

O jogo mais assustador de todos os tempos?

 Há algum tempo um simples jogo, de apenas 50mb, virou uma espécie de febre na internet. O jogo chamado "Slender" é um jogo de terror no melhor estilo "Amnesia" que coloca o jogador em uma tensão constante.


 No jogo você está em uma espécie de parque a noite com apenas uma lanterna e, por algum motivo, você necessita coletar oito páginas que estão espalhadas pelo parque. Porém conforme você vai coletando as páginas, vai recebendo algumas "surpresas" (vulgo "sustos").


                          SURPRISE MOTHERFUCKER!

 Uma espécie de homem ou monstro ou algo do gênero simplesmente surge do nada em sua frente e vai tentar te pegar a todo custo. Talvez porque você roubou a lista de compras dele? O dever de casa? A lista de remédios dele? Não sei.
 Não sei nem que é a pessoa idiota que vai em um parque a noite com apenas uma lanterna para roubar papéis de um monstro.
 Dizem que esse jogo é baseado em uma espécie de lenda urbana americana onde um homem assombrava um parque raptando crianças. As pessoas diziam que ele era muito grande, usava um terno preto e tinha seis longos braços. Pode-se dizer, para questão de comparação, que ele é o Homem do Saco americano. Só que ele só anda nos parques.
 Mas chega de falar sobre o jogo. Vamos ver o jogo! Primeiramente um gamer famoso que vive fazendo gameplays para o YouTube fez uma sobre esse jogo. O Monark (famoso pelos seus gampelays de Minecraft) disse que não levava um susto jogando esse jogo. Será?




 E daí? O que achou? Assustador?
 Como sabem, este que vos escreve é um cagão de carteirinha, então eu não durei cinco minutos no jogo. Porém, como toda pessoa sensata, é legal ver as pessoas morrendo de medo jogando esse jogo no YouTube.
 Agora o que é melhor do que uma pessoa morrendo de medo jogando Slender? Onze pessoas bêbadas jogando Slender! SIM!


 Só para constatar, esse vídeo tem a parte dois que tá disponível no fim do vídeo. É só clicar no balãozinho que aparece. Recomendo realmente que você veja, pois vai se mijar de rir.
 O que Slender faz é realmente criar uma experiência aterrorizante. Você se sente vulnerável, fraco, indefeso enquanto um homem muito louco te segue por um parque. Isso é para ensinar as crianças a não irem a noite em parques com apenas uma lanterna. Fiquem em casa. Vão dormir. Façam igual pessoas normais! Vão de dia. Porém o problema em ir pelo dia é que esse mesmo monstro vai te perseguir, porém ele não quer te matar. Quer fazer uma coisa mais brasileira.


 Quer coisa mais brasileira do que sair pedindo dinheiro para as pessoas na rua? Fazer o quê. Esse modo de jogo é liberado após você conseguir coletar todas as oito páginas sem ser pego pelo monstro.
 Caso você queira jogar esse jogo assustador, o é só entrar nesse site aqui e é bem fácil de baixar o jogo.
 E também, caso você não queira ter medo ao jogar esse jogo assustador, é só seguir as dicas desse nosso amigo aqui.


 É isso aí galera! Espero que não joguem esse jogo! Para o bem de seus coraçõezinhos!

 Enquanto isso, se cuidem e bons jogos!

 @Kirilko


segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Acalme-se.

 Se existe uma coisa que eu amo na internet é que a cada dia que eu entro nela eu "descubro" algo novo, algo interessante ou até mesmo dou atenção a alguma coisa que eu já tinha visto, mas não havia prestado atenção. É o caso da música "Pumped up Kicks" da banda Foster the People. Pessoalmente eu gostei bastante da música, mas tive de ouvir um pouco para entender sobre o que ela se trata. Por que você também não ouve?


 Na primeira vez que eu vi, normalmente, não entendi nada. Porém logo após ir acompanhando as letras ao pouco eu fui entendendo sobre o que ela se trata. Muita gente acha que ela está "apoiando" aqueles psicopatas que matam pessoas em salas de cinema, escolas ou outros lugares públicos (coisa que, infelizmente, é "comum" nos EUA), porém se você interpretar a música da maneira "correta", verá que ela, na verdade, entra na mente de um desses meninos adolescentes que não tem uma família bem estruturada, poucos amigos, depressão, não se dá bem na escola e, ás vezes, é vítima de bullying e que por causa de muitas dessas coisas, ao invés de cometer suicídio, essas pessoas desenvolvem pensamentos homicidas e resolvem atacar aqueles que os incomodaram a vida inteira.

 A verdade é que o número de jovens que se encaixam nesse perfil vem aumentando cada vez mais. Jovens que não se encaixam na maioria dos outros, que são diferentes, que não tem uma família muito boa e nem muitos amigos. Para falar bem a verdade não só os jovens estão assim. TODOS estão assim. Desde as crianças até os idosos. Hoje todos vivem na correria para ganhar dinheiro que não tem mais tempo para viver, para ser feliz com as pessoas que ama e isso acaba, automaticamente, isolando as pessoas.

 O estresse, que antes era a doença do futuro, hoje é a doença da atualidade. Pessoas que não tem mais paciência para nada e que acabam prejudicando sua saúde física e mental por causa disso. O que acontece com muitos é que eles não tem onde "descontar" esse estresse. Muitas pessoas gastam milhares em psicólogos, terapeutas e calmantes. Porém será que só isso funciona?

 Por que será que o estresse de muitas pessoas tem como resultado final alguma espécie de agressão física? As pessoas não tem mais paciência de parar e conversar para resolver as coisas. Não. Tem que ser tudo rápido hoje em dia. E qual a maneira mais rápida que muitas pessoas conhecem para resolver problemas? Brigando.

 Abra o jornal e veja quantas agressões e até mortes "inúteis" aconteceram. Briga no trânsito, desentendimento, preconceito, ignorância. Lembro-me uma vez que eu li que o dono de uma padaria assassinou um lixeiro por achar que ele havia tocado em um doce da padaria. Não bastou muito para esse homem matar uma pessoa por simplesmente achar algo.

 Acalme-se. Respire. Conte até dez. Não tome decisões de cabeça quente. Eu sei que ás vezes é difícil. Acredite: EU SEI.

 Uma pequena história que eu posso contar é que há um bom tempo atrás eu estava em uma festa. Era a formatura de um grande amigo meu e eu fui sem conhecer praticamente ninguém. Porém, lá no meio da multidão, eu acabo encontrando uma grande amiga minha que, na época, eu acreditara que estava me apaixonando por ela. Dancei com ela quase a noite inteira. Dançamos colados, dançamos juntos, música animada e música lenta. Eu achava que eu ia conseguir me dar bem, que eu não ia sair sozinho daquela festa. Porém um amigo meu exagerou na dose da bebida e acabou passando mal. Levei ele para fora da festa e tomei as providências necessárias para enviá-lo para a casa dele. Ao voltar para a festa eu sentei em uma cadeira e vi as pessoas dançando. Eu já estava cansado de dançar. Quando essa minha amiga me viu, me chamou para dançar e eu, educadamente, recusei explicando para ela, de maneira bem humorada, que eu já não tinha idade para acompanhar "os jovens" nas festas da atualidade. Sentado na cadeira eu fiquei observando-a dançar. Graciosa, leve, linda. Até que apareceu um rapaz. Não o conheço e pessoalmente nem quero conhecê-lo. Começou a conversar com ela até que, conversa vai, conversa vem, ele consegue roubar um beijo dela. E nesse exato momento esse que vos escreve arregala os olhos de surpresa. A menina recua um pouco e eu fico apenas na torcida para que ela diga que não quer nada com ele. Porém isso me abalou mais do que abalou a seleção no gol do México aos trinta segundos do primeiro tempo na final das Olimpíadas. Ele deu outro beijo e daí abriu a porteira. Os dois começaram a ficar. Ali. Há uns três ou quatro metros de distância de onde eu estava sentado.

 Eu pagaria para ter visto a minha cara. O sentimento do momento era uma espécie de repúdio com raiva, misturado no ódio e com uma gotinha de tristeza. No momento, com a cabeça quente, a vontade era de levantar e ter uma "conversa" com o cara. Porém não seria o certo a fazer. Meus punhos doíam. Queria, ao menos, dar um soco naquele cara. Só unzinho. Não ia fazer mal a ninguém. Eu daria o soco e iria embora. Mas não. Resolvi ficar ali sentado com a minha cara de descontentamento enquanto os dois se amavam na minha frente. Quando acabou, a minha amiga olhou para mim e eu, na mesma hora, virei o rosto. E todas as vezes que ela olhava para mim eu virava o rosto. Até que uma hora os nossos olhos se encontraram e, em uma leitura labial, eu li ela perguntando para mim: "O que foi? Tá tudo bem?".

 Com o sorriso mais falso e amarelo do mundo respondi: "Tudo ótimo!"

 Ela fez uma cara de quem não acreditou no que eu dizia, afinal, ela era uma amiga de longa data. Me conhecia melhor do que 98% daquela festa. No momento pediu licença para o cara e sentou ao meu lado: "Não vou sair daqui até você me contar o que há de errado.".

 Ordinária.

 Resisti o máximo que eu pude até que eu não suportei, levei ela para um lugar menos barulhento e contei tudo. Ela se desculpou. Dá para acreditar nisso? Ela se desculpou. Por que ela faria isso? Fui eu quem ficou olhando ela com uma cara de babaca estragando o romance dela e é ela quem se desculpa. No mesmo momento ela conta que somos apenas amigos (friendzoned) e que aquela era a primeira vez que ela ficava com alguém na vida dela.

 Aí eu tive raiva de mim mesmo. Estraguei a primeira faísca de romance de uma grande amiga minha por puro egoísmo. Naquele momento o que eu queria era sair do meu corpo e me dar um soco.

 A conversa continuo por mais um tempo até que ela precisava ir embora por causa da carona dela. O rapaz deu o seu casaco para ela não passar frio lá fora. Talvez ele não seja tão má pessoa assim. Ao menos ela saiu feliz. Isso já me satisfaz, mas ainda não tirava o ódio que eu sentia naquela noite.

 Não durou mais um tempo e eu fui embora para casa com a mesma cara. Cabisbaixo e com respostas curtas para as perguntas que as pessoas me faziam. Quando cheguei em casa, cheguei chegando. Batendo portas e acordando o prédio inteiro. Disse que foi um acidente. Entrei em meu quarto e comecei a escrever, sob lágrimas, todas as minhas desilusões amorosas. O ódio predominava naquele momento e escrever só piorava tudo. Andei para lá, andei para cá em meu quarto até que olho para meu videogame. Rapidamente pego meu porta CDs onde estão meus jogos e começo a vasculhar o que eu tenho disponível para a noite até que eu encontro um alívio para o ódio. UFC Undisputed 2010.



  O jogo tem um modo carreira em que você pode criar você mesmo dentro do jogo e lutar para ser uma lenda do octógono. Depois de terminar o modo carreira o seu lutador fica disponível para usar nos outros modos de luta do jogo. Eu já havia terminado o modo carreira então selecionei o meu alter ego digital. E fui procurando na extensa lista de lutadores do jogo algum que era parecido com o rapaz. Ele era loiro, um pouco mais baixo que eu e magro. Achei. Não me lembro quem era o lutador, mas eu achei. Foram exatas vinte e cinco lutas de três rounds cada e em todas as lutas eu venci por nocaute. Apertava os botões do controle com raiva. Batia naquele lutador digital que parecia o rapaz que havia ficado com a minha amiga. Fiz ele sofrer igual um condenado. Eu olhava para aquele rosto do adversário cheio de cortes, com os olhos roxos, vermelho de tanto apanhar e aquilo me acalmou.

 Agredir aquele lutador do jogo que me lembrava o rapaz liberou o peso que estava dentro de mim. Eu cheguei a suar, mas estava satisfeito. Fui dormir com a mesma roupa que estava no corpo. No dia seguinte acordei de cabeça fria como se nada tivesse acontecido. Tomei banho e acabei conversando com essa minha amiga. Nesse exato momento eu pedi desculpas por tudo, que eu errei e que o que eu fiz não foi certo, foi egoísta. Porém, para tentar amenizar as coisas, disse que estava de cabeça quente naquela noite e aquilo não ajudou. Ela aceitou minhas desculpas e hoje ainda somos grandes amigos. Ela com o namorado dela (que não é aquele cara) e eu com a minha namorada.

 Por essas e outras que eu acho, até um certo ponto, ridículo as pessoas dizerem que o videogame incentiva a violência. Pelo contrário. Caso você consiga usá-lo de maneira apropriada, ele pode até mesmo inibir a violência.

 Quem sabe se todas as pessoas que cometeram esses massacres não tivessem um videogame ali e soubessem canalizar as energias negativas em jogos violentos eles não teriam feito o que fizeram? É apenas uma suposição, mas quem sabe?

 Aqui vai a minha dica para você, caro leitor. Compre um videogame e também compre algum jogo como UFC Undisputed, Mortal Kombat, God of War, Battlefield, Call of Duty, Gears of War, Grand Theft Auto, Saints Row, Medal of Honor e tantos outros jogos violentos que você possa descontar tudo de ruim que houve com você.

 Alguém te xingou no trânsito? Ligue o seu Grand Theft Auto e saia atirando em todos os motoristas que encontrar!

 Pessoas te irritaram o dia inteiro? Ligue o seu God of War e saia desmembrando todos que você ver a sua frente!

 Alguma pessoa na rua trombou em você e fez um barraco por causa disso? Ligue o seu Saints Row e saia chutando as genitálias de todos os pedestres que você encontrar!

 A energia, tanto positiva quanto a negativa, está presente em todos nós. Apenas precisamos apreender a canalizá-las para os lugares certos. Nós precisamos nos acalmar. Precisamos começar a fazer as coisas de cabeça fria e um simples videogame pode muito bem resolver o assunto. Apenas lembre-se de escolher um jogo em que você possa vencer com uma certa facilidade ou então você vai acabar perdendo e isso vai apenas te estressar cada vez mais e mais.

 Agora, se me derem licença, vou bater em pessoas no Final Fight pelo simples fato de que hoje é segunda feira.

 Se cuidem, relaxem e bons jogos!

@Kirilko




P.S.: Sexo também ajuda a tirar o estresse. Então caso não queira jogar videogame, vá fornicar, porém use camisinha, pois bebês são um pouco estressantes de cuidar.

domingo, 12 de agosto de 2012

matemática simples








TA DUM TSSSSSS

Obrigado, galera... já to indo tomar meu rivotril

sábado, 11 de agosto de 2012

Nova geração de gamers

O QUE ACONTECEU COM OS OUTROS ESCRITORES DESSE BLOG? SOBROU APENAS MINHA PESSOA? OTÁVIO! BRUNA! APAREÇAM! POSTEM UM "OI" QUE SEJA! ME SINTO SOZINHO! QUERO AMIGOS! 

Voltamos agora a nossa programação normal...


 Vagando pela internet eu acabo encontrando a seguinte notícia em alguns blogs e fóruns:

MENINO SOFRE BULLYING NA ESCOLA PORQUE AINDA JOGA "TOP GEAR" NO SUPER NINTENDO

 Um garoto de 14 anos de idade está sofrendo bullying na escola porque ainda possui um vídeo game, modelo Super Nintendo, e joga o antigo Top Gear – um jogo de corrida – enquanto seus colegas jogam Need For Speed no Xbox – vídeo game de última geração. 

 O menino contou a nossa reportagem que, todos os dias, quando chega da escola, pega a fita do jogo Top Gear, sopra e insere no vídeo game, para poder jogar. "Eu gosto da musiquinha do jogo, já passei de todas as fases, ninguém vence de mim em Top Gear", contou. 

 A direção da escola recomendou que o pai comprasse um Xbox para o filho parar de sofrer bullying. O pai do garoto disse que não vai comprar porque é o próprio filho que ainda gosta de usar Super Nintendo. 

 COMENTÁRIOS DESSE QUE VOS ESCREVE:

 - Hoje em dia qualquer criança que seja "diferente" da grande maioria das outras crianças da sua escola é, infelizmente, vítima de bullying. As crianças parecem que gostam mais de humilhar os "diferentes" do que fazer novos amigos.
 - Jogar "Need for Speed", hoje em dia, não é mais sinônimo de coisa boa. Afinal, de acordo com a grande legião de fãs do jogo de corrida da EA, o último grande jogo da franquia foi o Most Wanted.
 - Jogos como "Top Gear", "Rock 'n Roll Racing", "Biker Mice From Mars", "Enduro" e vários outros da era dos 8 e 16 bits podem ser comparados para o que representam ao mundo dos jogos de videogame, mais especificamente aos jogos de corrida, para noção de grandeza, as sinfonias de Beethoven.
 - Não me foi informado se a notícia é verdadeira ou falsa. Isso pode muito bem ser uma brincadeira da internet.

 Enfim, eu poderia falar milhares de coisas sobre essa notícia, porém como eu não sei se ela é verídica ou não eu não vou gastar saliva para comentá-la. Porém essa notícia me fez pensar. Depois que eu a li, tirei um minuto para refletir sobre a atual geração de gamers. As pessoas que nasceram depois de 97 e jogam videogame nos dias atuais. No exato momento lembrei-me que essas pessoas são a razão pela qual eu não frequento mais fóruns sobre videogames, não vejo comentários em vídeos no YouTube de pessoas que fazem vídeos sobre videogames e me afastei de sites de jogos.

 Posso dizer que essa geração atual se divide em duas vertentes:

 Os "Roda Crysis?" e os "Call of Duty".

  Fazendo uma pequena descrição de cada uma, os "Roda Crysis?" são aqueles que apenas se importam com os gráficos do jogo. Que todo ano gastam milhares de reais para montar o computador perfeito apenas para ter o prazer de rodar os jogos no máximo. Pode até mesmo ser um jogo que você é um cocô e tem que se aventurar pelo esgoto afora, mas se o jogo for feito na CryEngine 3, você vai achar muito moleque por aí dizendo que o jogo é o melhor do mundo, que não existe outro igual e enche o peito para dizer que o computador dele roda o jogo no máximo. Ou seja, essa parte dessa geração se importa apenas com uma coisa nos jogos: gráficos.

 Agora a vertente dos "Call of Duty" é um pouco mais (como não existem outras palavras na língua portuguesa que se adequem ao que eu quero dizer, vou usar a que mais se aproxima) engraçada. Jogo para eles tem de ter, além dos gráficos, muitos tiros, sangue e armas. Não querem saber de história, de enredo, de personagens, de clímax, de diversão, de jogabilidade ou até mesmo se tem algum RPG novo (ao menos que ele tenha armas) nas lojas de jogos. Normalmente essa pessoa é aquela que quando compra um jogo novo vai jogar direto no modo multiplayer. E claro que o jogo a ser endeusado por essas pessoas não podia ser outro a não ser Call of Duty. Resumindo: essa outra parte dessa geração se importa apenas com uma coisa nos jogos: ação.

 Antes de continuar meu texto quero deixar claro que não tenho nada contra os jogos Crysis e Call of Duty. Acho que os dois são bons jogos, mas caso queira saber a minha opinião é pública e acho que a maioria sabe que apesar de eu achar Crysis um FPS genérico, os seus gráficos são o grande diferencial e criando um jogo bonito de se jogar. Já Call of Duty faz um trabalho mais do que incrível na história do modo singleplayer do jogo, criando um enredo envolvente e clímax que deixar o jogador boquiaberto, porém não muda o fato que, com exceção das armas e a história, o jogo é Counter-Strike bem trabalhado

P.S.: Você também, Battlefield. A única coisa que muda em você é que você tem aviões e tanques e não tem história.

 Acredito que a razão por não termos mais tantos títulos inéditos nas prateleiras quanto antes é pelo fato que essa atual geração de gamers é muita fechada para novos títulos que cheguem as prateleiras. Isso eu realmente não entendo. Talvez pelo fato que eu sou da geração do Super Nintendo onde toda semana tinha ao menos um título inédito nas prateleiras, e jogava sem preconceito algum. Desde um coelho, um pato, um marciano, um caçador, um coiote e algumas outras criaturas jogando basquete até jogar com a seleção brasileira cujo ataque era Allejo, Gomez, Beranco e Pardilla em Salvador enquanto nevava. Corria com ratos de Marte em cima de motos ou em carros atirando um contra o outro ao som de rock'n roll clássico. A minha geração não era exigente. Tudo o que o jogo precisava fazer era proporcionar diversão. Só.

 Mas parece que agora a diversão não é mais importante. Pode até ser descartada.

 Hoje em dia é tudo uma grande competição. Se você ganha de uma pessoa em um jogo ela é um "noob" (derivação de "newbie" que significa "novato"), mas se você perde da mesma pessoa ela é um zé-ninguém viciado em jogos que só faz isso da vida. Ganhar, ganhar, ganhar, ganhar. E gráficos. Gráficos, gráficos, gráficos, gráficos. Quem é de fora e olha, parece que a empresa de jogos não tem mais nada a oferecer e, automaticamente, ela é obrigada a apelar cada vez mais para conseguir vender seus produtos.

 "Mas eles só fazem jogos disso, o que você quer que a gente faça, Lucas?"
 Pare de jogar. Jogue outros jogos. Se alguém lançar um Call of Duty, jogue um Final Fantasy. Caso lancem mais um jogo de zumbis, jogue um Street Fighter. Se lançarem mais um jogo de corrida fraquíssimo, jogue um Batman, Arkham City ou Asylum. Fica ao seu critério.

 Siga essa comparação: a empresa de jogos é como um barco sem motor. Então, automaticamente, ela vai seguir de acordo com a maré e caso ela tente ir contra, pode acabar naufragando. E como já dizia Anderson Leonardo: "Da boca pra fora é bonito dizer que dinheiro não é tudo, mas ajuda e da boca pra dentro é que eu quero ver, pois se não tem o que comer é um Deus nos acuda".

 Eu sei que essa geração não vai mudar. Vai ficar para sempre assim, pois essa foi a educação de jogos que foi dada a eles. Cresceram matando nazistas e vão morrer matando zumbis nazistas. Ninguém nunca mostrou para eles que tem coisas mais interessantes além de pegar uma arma e sair atirando em tudo o que se mover na sua frente. 

 Por essas e outras que existe o passado. Um pouco de nostalgia não faz mal a ninguém. Não mata voltar um pouco aos clássicos e, só para constatar, não estou dizendo apenas os jogos de Super Nintendo, mas também existem vários outros clássicos de outras plataformas:

 - Need for Speed: Underground 1 e 2 (PC, PS2 e Xbox)
 - Resident Evil 1, 2 e 3 (PS1 e N64 [apenas o 2])
 - Call of Duty 2: Big Red One (PS2 e Xbox)
 - Duke Nukem 3D (PC)
 - Doom (PC)
 - Actua Soccer (PC)
 - Silent Hill 2 (PS2)

 E vários outros. 

OBS: Prometo que vou fazer uma série aqui no blog mostrando os clássicos de cada gênero de jogo.

 Acredito que chegamos a um certo ponto no mundo dos jogos onde é preciso voltar no tempo, reaprender com os sucessos do passado e ouvir mais os fãs. Claro que eu realmente não tenho esperanças de que a geração atual de gamers irá mudar do dia para a noite, mas quem sabe se apenas for mostrado a eles que existe algo a mais que a matança. Que, como o menino disse na notícia, existe os carros, a musiquinha, as cores, A DIVERSÃO.

 Estamos passando nossas vidas tentando deixar jogos melhores para nossos filhos, mas não nos tocamos que não estamos deixando filhos melhores para os nossos jogos.

 E depois desse clichê imenso, me despeço de vocês. Se cuidem e bons jogos!

@Kirilko


Obrigado pelas palmas, The Rock. Eu sei que eu sou foda, mas não precisava.

 

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Saudades.

 Hoje, por pura preguiça ou até mesmo falha momentânea da memória, eu esqueci de tomar meu remédio pela manhã e só consegui tomá-lo no fim da tarde. Infelizmente um dos efeitos que esse remédio dá no usuário é a insônia. E é assim que eu estou agora. O que eu vou escrever aqui pode ser muito bem desconsiderado por muitos, pois é mais uma coisa que eu precisava colocar pra fora, mas não tinha nem como e nem com quem fazer isso no momento. Lembrei do blog. Por que não?

 A verdade é que eu não passo por um momento muito favorável em minha vida. Só para dar dois exemplos: fui demitido do meu trabalho na faculdade na última sexta feira e estou vivendo um ano péssimo na faculdade. Estou correndo atrás de empregos que, por mais que existam milhares por aí, sempre fogem de mim. Parece até que ninguém quer me contratar. Mas é a vida. Esse ano, eu realmente não sei o que houve, mas estou desmotivado. Desmotivado para fazer as coisas da faculdade, desmotivado para levantar da minha cama toda manhã, desmotivado para qualquer coisa. E eu não faço a menor ideia de como isso vai passar. Talvez pelo fato de eu não ter contato com muitos amigos aqui em Londrina e, mesmo morando com outras 3 pessoas, eu moro praticamente "sozinho". Talvez. Não posso dizer nada com uma certeza absoluta.

 Mentira.

 Posso dizer apenas uma coisa com uma certeza absoluta: eu tenho saudades. Saudades de épocas passadas, de épocas motivadoras, em que mesmo quando o obstáculo era difícil, eu conseguia passar por cima. Sozinho ou com a ajuda de amigos. Não importava como, o que importava era conseguir.

 Para aqueles que leem o que eu escrevo e não sabem, eu perdi o meu pai vítima de câncer há 8 anos atrás. Eu tinha 11 anos de idade na época. Eu sei que faz muito tempo, mas a verdade é que isso ainda dói dentro de mim. Tanto que toda a noite, antes de dormir, eu penso em várias coisas e entre elas sempre tem uma padrão: "Como seriam as coisas se ele ainda estivesse vivo?".

 Eu estaria morando em Londrina? Eu estaria fazendo esse curso que faço? Eu passaria pelas coisas que eu passei? Eu seria que eu sou hoje? Minha família ainda seria feliz?

 Não sei e nunca saberei.

 O fato é que tudo isso veio à tona esses dias atrás. Eu estava revirando a internet e achei dois CDs que continham a trilha sonora dos jogos Need for Speed Undergroun 1 e 2. Grandes jogos. Lembro-me de gastar muito dinheiro jogando na lan house do Rafael, rapaz que hoje é casado com a minha prima Michele e tem uma filha linda.

 Mas uma coisa leva a outra. Memórias puxam outras memórias que estão relacionadas naquilo o que você está pensando. Para os mais antigos isso é o famoso "trem de ideias", mas hoje já pode ser chamado de "hiperlink".  De qualquer maneira aquela lan house, a Elite, me traz boas e más lembranças. Tantos jogos que joguei lá, tantos amigos que fiz. Lembro-me da regra que eu e o Leonardo, amigo meu de escola, usávamos na época de provas da escola em que éramos soltos da aula 9h30. Tinha que correr duas quadras e andar uma até chegar na Elite para pegar os melhores computadores. Era divertidíssimo. Fizemos isso por um ano. Até a Elite fechar. Fazer o quê? Não é tudo o que dura para sempre.

 Porém, infelizmente, não são apenas as boas memórias que prevalecem. Lembro-me de um domingo. O pior domingo da minha vida. Estava lá eu e meus primos, Júnior e Diogo, jogando na Elite, que era do lado da casa da minha vó. Até que a minha prima Michele foi até lá, em lágrimas, nos chamar  para que fossemos para a casa da minha vó imediatamente. Algo estava errado. Todos pegaram seus carros e foram para Londrina. Não me lembro da viagem, mas me lembro de chegar no hospital em que meu pai estava internado, o Mater Dei. Ah, maldito seja, Mater Dei. Uma das coisas que eu odeio em morar em Londrina é ter que passar lá na frente de vez em quando. Me dói. Realmente.

 Lembro-me de ver toda a minha família reunida no corredor do hospital. Muitos estava tristes e chorando e eu não estava entendendo. Minha ingenuidade sempre foi imensa. Até hoje é. Fui procurar minha mãe e ela me deu uma nota de um real (meu Deus, ainda existiam as notas de um real!) e pediu para que eu descesse até o primeiro andar e pegar um refrigerante na máquina de refrigerantes. Como eu era gordo na época, fui pegar o elevador. Enquanto esperava o elevador subir, ouvi médicos correndo gritando "Saiam da frente! Saiam da frente!". Quando me virei para ver eles passaram correndo com meu pai em uma maca. E aquela foi, talvez, a última vez que vi meu pai com vida.

 Eu nunca superei isso e acho que nunca vou superar. Porém tudo isso me veio a mente pelo trem de ideias. Coisas que eu nem me lembrava. Como que eu não demonstrava um sentimento na época em que meu pai morreu. Eu simplesmente não entendia o que havia acontecido. Ou não queria entender. As pessoas me consolavam e eu não entendia. Eu via minha mãe chorando na cama e meu irmão gritando "Não!" enquanto chorava e eu não entendia. Ou eu não queria entender.

 Voltando a Elite depois disso, lembro-me que um dos rapazes que trabalhava lá, o André, era um rapaz super gente fina e me ensinou a ficar na escola e a chamar as pessoas de "doutor". É uma maneira respeitosa de chamar as pessoas. No dia que eu voltei lá depois do falecimento de meu pai, enquanto eu jogava ele me deu uma garrafa de Coca-Cola.

Eu perguntei: "O que é isso?"
Ele disse: "É pra você."
Eu: "Por que?".
Ele: "Porque você é gente fina pra caramba."

 Fiquei feliz pelo elogio e aceitei o refrigerante. Esse foi o André fazendo um pouquinho que seja para tentar arrumar um garoto que nem sequer sabia que estava quebrado.

 Eu não vou seguir as memórias pós-falecimento de meu pai, pois lá só existe dor e sofrimento. Vamos voltar as memórias antigas. Eu e meu pai. Videogames estavam inclusos, claro. Lembro que ele, com todo o esforço do mundo, sentava ao meu lado para jogar comigo mesmo sem saber a menor ideia do que estava fazendo e eu calmamente explicava para ele que para virar o carro do videogame você precisava apertar a setinha do controle e não virar o controle. Quem dera ele tivesse vivido o bastante para conhecer o Wii.



 Porém quando eu coloco como palavras-chave "pai" e "videogame" duas memórias em especial aparecem. Uma, que eu nem lembrava direito, voltou a mim esses dias e trouxe um sorriso bobo a minha face sem nenhum motivo aparente. Estávamos eu e meu pai no Clube Campestre indo buscar o meu irmão no treino de futsal. Ele ainda ia demorar, então pedi dinheiro ao meu pai para comprar uma ficha para jogar no fliperama. No fliperama tinha um emulador de Super Nintendo e o jogo que eu escolhi foi o grande International Super Star Soccer Deluxe. Por algum motivo que eu desconheço, eu estava jogando com a Itália e eu ia enfrentar a Romênia. Meu pai revesava entre ver o treino do meu irmão e o meu jogo. E eu estava apanhando feio no jogo! Acabou o primeiro tempo e eu perdia de 3 a 1. Quando meu pai viu isso chegou perto e disparou: "Iiiiiiiih! Tá ruim, em filhão?". Fiquei nervosinho (sim, eu era esquentadinho) e comecei o segundo tempo. Comecei levando o 4º gol. Não foi como o esperado. Porém fui atrás do prejuízo e empatei o jogo. 4 a 4. Dessa vez meu pai não havia dito nada. Porém, como na maioria dos fliperamas de tempo, o jogo travou quando acabou o tempo faltando uns 30 segundos para seu fim. E esse foi o placar: 4 a 4. Quando fui dizer ao meu pai ele não disse nada, apenas esboçou um sorriso ao olhar para a máquina travada no placar. Acho que foi o melhor jogo de International Super Star Soccer Deluxe da minha vida.

 A outra memória é bem peculiar e divertida. Era a época da internet discada e dos computadores. Meu pai tinha comprado um pra mim e meu irmão. Colocou no nosso quarto com internet discada e tudo mais. Meu irmão e os amigos dele tratavam de conseguir os jogos e eu tratava de jogar sem parar. Lembro-me de dois jogos que vieram no computador: Actua Soccer e Twinsen's Odyssey. Porém nenhum deles tem a ver com meu pai. O que está relacionado a meu pai é a versão demonstrativa do FIFA World Cup 98. E não por causa do jogo, mas pelo fato de que, toda versão demo, quando você termina o jogo ela vai para um tela especial dizendo como será o jogo completo. O som do computador estava extremamente alto. Só fui perceber isso nessa tela. Acontece que você precisava clicar em "sair" para sair da tela. E enquanto isso ela ficava lá e tocando uma música. Essa música para ser mais específico.





 E essa música tocava MUITO alto e eu não fazia a menor ideia de como abaixar o volume. Então eu gritava  para o meu irmão vir me ajudar, mas ele não vinha, talvez porque não me ouvia. A única figura que me apareceu foi meu pai dançando na porta do meu quarto essa música. Dançando enquanto eu berrava (eu era uma criança odiosa) para ele vir me ajudar a abaixar o volume. Dançava sozinho pra lá e pra cá com um sorriso no rosto ao som da música. Até me chamou para ir dançar, mas eu estava preocupado demais tentando abaixar o bendito volume. Se não me falha a memória ele veio me puxar pelo braço para ir dançar, mas soltei meu braço antes. Não me lembro o que houve depois, mas essa cena é inesquecível.

 De qualquer maneira esse que vos escreve digitou todo esse texto sob lágrimas. Agora fico na dúvida se o coloco no ar ou não. Se bem que eu sou preguiçoso demais para produzir algo e depois simplesmente descartá-lo. De qualquer maneira, se quiser ignorar tudo o que eu escrevi, pode ignorar. Não faz parte do que eu devo escrever aqui. É só o resultado de mais uma noite sem dormir, com uma fase ruim da vida e um remédio para cortar a ansiedade, mas veio escrito "anti-depressivo".

 Acabo de me lembrar que o Dia dos Pais está chegando. Caso queira, pode considerar isso como a minha postagem sobre o Dia dos Pais.

 Enfim. Vou tentar tirar ao menos uma soneca, pois daqui algumas horas tenho que dirigir através da cidade para dar aula para uma sala de 30 alunos sozinho. É a vida que eu escolhi.

 Se cuidem, bons jogos e até mais!

 @Kirilko

P.S.: Eu te amo, pai. Onde quer que você esteja, saiba que eu te amo.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A new hero rises!

 Salve galera! Hoje é o post que vai complementar o meu post anterior e vocês vão entender o porque raios eu falei de chimichangas. É que existe um novo super herói (que é mais um anti-herói) que anda fazendo muita fama ultimamente, mas ainda é bastante desconhecido por muitos. Quem sabe você não o conhece? Vou colocar aqui abaixo um depoimento desse herói descrevendo a si mesmo. Tente adivinhar.

"No dia em que meu pai Odin me baniu de Asgard, eu fui mordido por um vampiro e tive resíduos radioativos derramados em meus olhos. Para piorar a situação, minha habilidade mutante de controlar o clima ativou quando eu fui atingido por uma explosão de raios gama. Na verdade eu fiquei assim depois de me vonluntariar para o projeto da Arma X. Eles prometeram curar meu câncer. E eles o curaram perfeitamente me dando um ultrajante fator de cura. Depois eles me taxaram de psicótico e me deixaram preso em um laboratório. Então eu escapei e me tornei o que muitas pessoas chamam de "mercenário"."

Faz alguma ideia de quem seja?

Não?

Ok.

Vou dar um tempo para você tentar adivinhar quem é o ser.



















Já adivinhou?












Ainda não adivinhou?













Não. Não é esse que você está pensando.













Ok. Chega. Hora de revelar o nosso mascarado misterioso de hoje.

 Senhoras e senhores, apresento-lhes o senhor Wade Wilson, vulgo Deadpool. O "irmão de laboratório" do Wolverine. Ele nunca foi um personagem muito famoso no mundo dos quadrinhos, porém sempre foi muito carismático e sempre tinha o carinho dos fãs quando aparecia em algum quadrinho. O "mercenário tagarela" vem, nos últimos anos, alcançando o auge da sua fama na mídia. Tanto isso que a Marvel está, indiretamente, fazendo uma transferência do Deadpool de vilão, para anti-herói e futuramente para super-herói.
 Deadpool é um personagem famosíssimo pelo seu humor negro e pelo fato de quebrar, quase sempre, a quarta parede, sempre fazendo alguma piada com seu leitor ou interagindo com elementos que, tecnicamente, não deveriam ser "interagíveis". Considerado um dos vilões mais fortes, tendo um fator de cura que, no Universo Marvel, só perde para o do Hulk, conseguindo enganar os sentidos do Demolidor e derrotado o Wolverine. Vale também ressaltar que ele pode se teletransportar e é amiguinho (BFF s2) do Homem Aranha.


 Porém você deve estar se remoendo aí, pois provavelmente você já ouviu falar desse ser em algum lugar, porém não se lembra da onde. Se você gosta de ver filmes, principalmente filmes de super heróis eu vou refrescar a sua memória e dizer que ele fez uma aparição em "X-Men Origins: Wolverine". Interpretado por Ryan Reynolds ele estava no grupo junto com Wolverine e o Dente de Sabre no começo do filme.




 Depois desse filme, a Marvel Studios confirmou que vai produzir um filme solo do herói. Ryan Reynolds estará no papel principal do filme e não se sabe muito além disso. A última notícia que eu li era que eles tinham conseguido contratar um diretor e estava desenvolvendo um roteiro para o filme. Acredito que pelo humor que é a marca registrada do Deadpool, Reynolds é o ator mais indicado a interpretar Wade Wilson na tela dos cinemas.



 Porém vale constatar que o início do auge da carreira do Deadpool na mídia começou nos videogames! Sim! O herói começou a fazer a sua fama nos consoles do mundo inteiro participando de grandes jogos, sempre como coadjuvante, mas deixando a sua marca.



 Primeiramente ele começou a carreira sendo um dos heróis selecionáveis do jogo "Marvel Ultimate Alliance". No jogo ele não tem muita participação, porém quando apareceu fez muito bem e agradou todos os fãs. Tanto que na continuação, "Marvel Ultimate Alliance 2", ele tem uma participação maior, até mesmo como "chefão" no começo do jogo.


 Em "Marvel Ultimate Alliance 2" ele tem uma participação maior e conseguiu agradar os fãs novamente. Seu humor característico nunca decepcionou e sempre trouxe um toque a mais aos jogos que ele participou. Esses dois grandes jogos da Marvel acabaram abrindo as portas para que Wade fosse para outros jogos aumentar ainda mais a sua fama.



 Evoluindo ainda mais nos jogos, Deadpool ganhou uma fase só dele! Ele é um dos vilões do jogo "Spider Man: Shattered Dimensions" onde ele convida o Cabeça de Teia para participar do reality show dele, o "Pain Factor". A versão que aparece nesse jogo é a do Ultimate Deadpool, que só muda um pouco a roupa e os seus conceitos, porém o humor continua bem aguçado e as brincadeiras também não pegam leve.



 Depois de tudo isso ele conseguiu uma vaguinha na briga da Marvel contra a Capcom. Deadpool é um dos lutadores selecionáveis dos jogos "Marvel vs. Capcom 3" e "Ultimate Marvel vs. Capcom 3" e que foi criado perfeitamente. Tanto a dublagem quanto seus movimentos são característicos do Deadpool: fazendo piadas com seus adversários e nunca levando nada a sério (até mesmo quando ele perde ele grita: "You pressed the wrong button!". Fazendo uma referência a que a pessoa que está jogando não controlou bem o herói).



 Claro que a participação dele em "Marvel vs. Capcom 3" tornou ele um dos melhores personagens do jogo. Não só pelo fato dele ser bom no jogo, mas também pelo efeito cômico que ele leva a luta com suas frases e seus golpes. Com isso, a Marvel não viu outra alternativa a não ser dar um jogo solo ao herói para explorar tudo o que ele tem para oferecer.



 Usando o mesmo ator que o dublou em "Marvel vs. Capcom 3" a Marvel anunciou recentemente que o mercenário tagarela terá o seus jogo solo em 2013. O jogo está sendo desenvolvido pela Activision e pela High Moon Studios. Não se sabe o enredo, nem onde o jogo vai se passar e muito menos se teremos algumas participações especiais (como o Wolverine, por exemplo). A única coisa que se sabe é que vão ter muitas piadas e, claro, Deadpool explodindo a quarta parede. Caso queiram mais informações é só acessar o site www.deadpoolgame.com ou então entre em seu Facebook e procure o perfil "Real Deadpool".

 
 E por hoje é só pessoal! Mais um herói que vem arrebentando ultimamente e que promete muito mais por vir! Muitos dizem que ele é uma fusão do Homem Aranha com o Duke Nukem, porém eu acho que ele não merece comparações já que ele está criando uma marca própria para ele mesmo e saindo da sombra de outros heróis. Só o que resta agora é aguardar o jogo dele que será lançado em 2013 e o filme dele que, talvez, também será lançado no ano que vem. Enquanto isso se cuidem e bons jogos!

@Kirilko


terça-feira, 7 de agosto de 2012

CHIMICHANGAS!

 Salve galera! Tudo bem? Estão com fome? Hoje eu vou colocar aqui uma receita de chimichangas!

"Chimichangas? O que diabos isso tem a ver com jogos de videogame, Lucas?"

Espere até amanhã, leitor chato e estressado.


 Antes de tudo eu vou dar os créditos e falar que eu tirei a receita desse site AQUI.


Chimichangas é um prato de origem mexicana que é confeccionado com tortilhas fritas e recheadas, basicamente é um burrito/taco frito.
O prato costuma ser preparado preenchendo uma tortilla com uma vasta gama de ingredientes; feijão, queijo, carne desfiada, carne marinada, e dobrando-o num pacote rectangular. Então, é frito e pode ser acompanhado com pico-de-gallo, sour cream e guacamole.
Ingredientes para 6 pessoas:
  • 1 kg de carne porco/vaca/frango (usei vaca)
  • 1.5 L de água
  • 2 dentes de alho picados
  • 1-2 colheres de sopa de chili/piripiri em pó (deve colocar a gosto - pois esta receita é bastante picante)
  • 1 colher de sopa de vinagre branco
  • 2 colheres de sopa de oregãos
  • 1 colher de sopa de sal
  • 1 colher de sopa de cominhos
  • 1/8 colher de sopa de pimenta preta
  • 12-16 tortilhas médias/grandes (ver receita aqui - deve fazer o triplo da receita)
  • 500g de queijo cheddar ralado
  • 12-16 fatias de queijo cheddar (não tinha-usei muzarella)
  • Óleo de amendoim q.b.
Acompanhamentos:
  • Pico-de-gallo (ver receita aqui)
  • Guacamole (ver receita aqui)
  • Sour cream (ver receita aqui)
Preparação:

Numa panela larga/wok coloque a água, os alhos picados, sal, chili, vinagre, orégãos, cominhos e a pimenta. Leve a lume forte e depois de ferver junte a carne cortada em 4 partes (250g cada), diminua para lume brando e deixe cozinhar, com a tampa, até que a carne fique tenra.
Quando a carne estiver cozinhada, destape a panela e deixe ferver por 15 minutos para reduzir o molho, caso este ainda esteja muito líquido acrescente farinha ou amido de milho dissolvidos num pouco de água.
Retire a carne da panela e reserve o molho num recipiente.
Usando dois garfos, desfie toda a carne e misture novamente com o molho. Leve ao congelador ou frigorifico para arrefecer. 
Entretanto deve fazer as tortilhas; para este prato será necessário que as tortilhas sejam grandes portanto, para esta quantidade de recheio, irá precisar de 12-16 tortilhas grandes, ou seja, deverá fazer o triplo da receita que indico aqui). Depois das tortilhas feitas deve mantê-las quentes entre dois pratos (se usar tortilhas de compra deve aquece-las de ambos os lados numa frigideira sem gordura). 

Montagem da Chimichanga:


Sobre uma superfície lisa coloque uma tortilha, no centro desta coloque uma colher de sopa (ou mais-depende do tamanho da tortilha) do preparado de carne e molho. Sobre a carne, e entre ela, coloque queijo cheddar. Dobre a parte esquerda da tortilha quase até se juntar à outra (mas deixando alguns centímetros entre as duas partes), em seguida faça um dobra para dentro na parte de cima da tortilha. Faça o mesmo na parte de baixo e, finalmente, dobre para dentro a parte da direita que havia sobrado, deste modo a tortilha ficará fechada como se fosse uma trouxa, mas, se preferir, pode colocar alguns palitos para a segurar melhor. Vire a tortilha ao contrário de modo a ficar com a parte lisinha para cima, parecendo uma trouxinha. Execute este processo para cada uma das tortilhas e reserve.
Numa frigideira funda aqueça óleo de amendoim em abundância e, quando este estiver bem quente, frite cada uma das trouxas que reservou, virando-as a meio da fritura. Coloque sobre papel absorvente para que absorva o óleo em excesso.
Depois de fritas todas as chimichangas, coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal e com algum espaço entre si. Sobre cada uma das tortilhas coloque uma fatia de queijo cheddar e leve a forno médio-baixo até gratinar. 
Retire os palitos antes de servir.
Sirva com pico-de-gallo, guacamole e sour cream.


Nota: Pode fazer esta receita de outra forma, substituindo o queijo cheddar ralado por fatias de abacate (irá precisar de dois abacates pequenos)

Agora se você está na dúvida se deve colocar essa receita em prática ou não, aqui vai o depoimento de uma certa pessoa que cita 5 motivos pelos quais ele ama chimichanga:

 1 - Elas tem o sabor da vitória!
 2 - Elas não te respondem!
 3 - Eu posso usar minha boca.
 4 - Elas não me dão DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis).
 5 - Elas retornam o meu amor!

É isso aí galera! Acessem o blog amanhã para entender esse meu post! Até lá, se cuidem e bons jogos.

@Kirilko