sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

EDWARD NA 2ª GUERRA---PARTE 2

A aula demorou séculos para passar. Os segundos se arrastaram e cada cena que eu via na tela da velha televisão me deixava mais inquieta e curiosa.
Edward deve ter percebido, pois de tempos em tempos ele olhava para mim pelo canto do olho e balançava a cabeça negativamente rindo.
Finalmente o sinal tocou. Pulei da carteira instantaneamente,mas,não sei como, ele já estava de pé ao meu lado com meus livros e os seus num só braço e me abraçando com o outro livre:
_Almoço?_ perguntou ele animado e beijou minha testa.
Achei estranho essa animação dele. Claro que ele me conhecia o suficiente para saber que eu iria bombardea-lo de perguntas sobre sua passagem pela segunda guerra, mas até onde eu imaginava esse assunto certamente não o agradaria...Mas aproveitei a brecha e concordei:
_Almoço então! Assim você pode me contar a história interrompida pelo professor de história._ Ele sorriu de leve...era um bom sinal.
No refeitório passamos pegar nosso almoço,que só eu comeria.Nos sentamos em uma mesa diferente da usual com Alice e os demais. Alice olhou confusa para nós, mas em segundos sua feição mudou.Ela ja tinha visto o motivo.
Sentei-me na cadeira que Edward educadamente puxou para mim e antes que eu olhasse para cima ele disparou:
_O que você quer saber?
_TUDO!
Ele revirou os olhos:
_Pergunte o que quiser que eu respondo.
Ponderei por um instante, enquanto abria minha limonada.
_Humm... Primeiro, porque você resolveu ir pra guerra?_ Não conseguia achar uma resposta sensata na minha cabeça. O que um vampiro vegetariano ia querer la??
Edward suspirou, deu os ombros e respondeu:
_Não pude participar da primeira, o porque você já sabe, então como na época em que a segunda guerra estourou eu estava numa fase rebelde_disse sorrindo timidamente_ resolvi entrar por conta própria.
_Mas Carlisle não foi contra?
_Na verdade quando eu me alistei ele não soube...Mas quando soube, tempos depois, ele me disse que entendia o porque da minha escolha, mas me fez jurar que não faria nada parecido dali em diante.
Ele disse isso olhando para o tampo da mesa, certamente frustrado com a lembrança.
_Todos nós temos uma fase rebelde. Quando eu entrei na adolescencia resolvi pintar meu cabelo de vermelho, por sorte Renne me impediu..._tentei sorrir.
_Você quis pintar o cabelo de vermelho??_Ele riu baixinho_ Nunca tinha me dito isso.
_Agora eu disse..._ sorri amarelo_Não mude de assunto, quero saber mais de você.
_Pergunte Srta. Swan.
_ Me conte um pouco da sua participação lá...Não entendi direito quando você disse que as pessoas mudam na guerra,porque disse isso?
Pude ver nos seus olhos que essa era a pergunta que ele não queria que eu fizesse. Ele fechou os olhos por um segundo,respirou fundo e então, finalmente, começou a falar:
_ Eu estava passando algum tempo no norte da Itália no começo dos anos 40 e foi mais ou menos nessa época, meados de 43, que tropas americanas desembarcaram na Sicília. Eu agi mais por impulso do que por qualquer outra coisa.No dia seguinte lá estava eu me alistando do lado americano_ Edward terminou sua fala olhando fixamente para as mãos.
Entrelacei meus dedos nos dele com cuidado. Ele levantou os olhos sorrindo e prosseguiu:
_Não vou lhe dar os detalhes sórdidos da guerra, Bella.Saiba apenas que são muitos e muito aterrorizantes para VOCÊ._tentei protestar mas ele foi mais rápido_ Me alistei por vontade,mas semanas depois já estava com tédio, então encontrei o que fazer... A curiosidade me prendeu nos campos de batalha_ Ele sorriu de leve frente a minha cara de 'não entendo'_ A mente dos soldados era um verdadeiro quebra-cabeças, daqueles que você não abandona até colocar a última peça no lugar!
Dito isso os olhos de Edward faiscaram com lembranças que eu não podia ver:
_Se eu fosse te contar todos os casos levaria um tempo longo que não temos agora, sem contar que você ficaria entediada em minutos...
_ NÃO!! Conte-me tudo!! Quero sab...
Então ele interrompeu minha interrupção colocando os dedos nos meus lábios semi-abertos:
_Quem sabe depois. Como disse agora não temos tempo, mas para você não ficar frustrada falarei de um amigo que fiz no meu tempo lá, pode ser?
Concordei de imediato internamente feliz.Antes uma que nada...
_Ok! O nome dele era Tom Filligan.Ele era de Ohio e tinha sido convocado há um ano. Tom era um atirador de elite, tudo que mirava acertava, era incrível. Mas o impressionante é que eu via na mente dele que ele não precisava raciocinar tanto para acertar, ele tinha uma visão mais apurada...diferente...e isso me fez analisa-lo mais. Passei dias sem me aproximar, estudando como poderia aborda-lo sobre o asunto. Até que uma noite peguei ele pensando a respeito de carros. O rapaz tinha verdadeiro facinio pelas máquinas de 4 rodas. Como eu também tenho uma pequena queda pelo assunto_ Edward sorriu malicioso_ comecei a conversar com Tom. Engraçado o quão rápido consegui a confiança dele, lógico que eu tinha o trunfo de estar dentro da cabeça dele mas..._ ele deu os ombros rindo.
Edward era bom com histórias e em abduzir os outros para sua esfera de influência, eu sabia muito bem disso...
_ 3 semanas e 4 batalhas depois meu quebra-cabeças estava completo_ Edward completou triunfante....

HJ FOI UM ''POUQUINHO'' MAIS COMPRIDO QUE O DA SEMANA PASSADA ...MAS FIZ ISSO PARA TERMINAR ANTES DO NATAL PQ QUERO TRAZER UM POST NATALINO ^^ POR ISSO SEMANA QUE VEM TRAGO A PARTE FINAL PARA VOCÊS =D
Beijinhoss
Bruna lol

Um comentário:

Otávio Coati disse...

The best part is coming =)
Relendo com a mesma curiosidade do começo hehe