terça-feira, 19 de outubro de 2010

Medalhões… de plástico?


Olá pessoas, como vão?

O post de hoje tira o foco um pouco do futebol brasileiro para falar do futebol Europeu. Que se for ver, de Europeu não tem muita coisa, já que os maiores craques brasileiros são destaque nesses times.

No último sábado, assisti uma boa parte do jogo Milan x Chievo, pelo campeonato Italiano. O Milan tem estrelas como Seedorf, Ibrahimovic (o Piqué é meu, seu gay!) e, claro, os brasileiros Ronaldinho (Gaúcho, não o Bolha) e o titular no ataque da seleção de Mano Menezes, (o ex da Stéphany) Alexandre Pato. Nesse jogo os brasileiros brilharam. Principalmente R.Gaúcho, desacreditado por meio mundo sobre ainda desempenhar um bom futebol, mas que aplicou um drible desconcertantíssimo no jogador adversário. Também deu bons passes para o Pato, mas que não acabaram sendo assistências, de fato. Os dois gols saíram mesmo da combinação Ibra e Pato, sempre com o brasileiro recebendo assistências do primeiro. O outro gol não me lembro quem fez, se não me engano foi o Seedorf. (Mas se isso te deixar com tanta curiosidade a ponto de não dormir de noite, www.google.com (Y))

Porém, contudo, todavia, entretanto (saudade do prof. Bimmbo que falava isso), no jogo que aconteceu na tarde de hoje, entre Milan e Real Madrid, a estrela dos brasileiros do time italiano ficou apagada. Quem imperou mesmo foi o humilde e modesto Cristiano Ronaldo (pedaço de mau caminho), que na verdade levou sorte da barreira ter dado uma brecha e a cobrança de falta dele ter resultado em gol. Não vi a partida, então não sei se ele jogou bem na posição dele também, mas só de ter feito o gol, já recebe méritos.

Mas então, o que aconteceu com o medalhão Ronaldinho? Só consegue mesmo jogar contra times pequenos? A marcação adversária está conseguindo vencer a sua habilidade e criatividade com a bola?

E do outro lado, por onde anda o (ex-bambi) Kaká? Será que ele ainda aguarda um aval do Departamento médico do clube espanhol ou foi o técnico que preferiu servir um chá de banco ao brasileiro?

Mesmo não estando muito a par do mundo da bola europeu, é possível perceber que esses “craques de outrora” estão cada vez mais desvalorizados. Será que isso é bom ou ruim para o Brasil? Você acha que esses jogadores têm ainda potencial ou o técnico da Amarelinha está certo em colocar uma molecada fanfarrona promissora para jogar? Opine.

Beijo me liga!

Ray ;D

Nenhum comentário: